Retinopatia diabética afeta 250 mil portugueses

O controlo da pressão arterial, dos níveis de glicemia, colesterol e peso em doentes diabéticos são alguns procedimentos simples que podem ajudar a evitar o aparecimento da retinopatia diabética, a principal causa de cegueira evitável entre os 20 e os 65 anos. O alerta é da Unidade de Oftalmologia de Coimbra que pretende sensibilizar a população no Dia Mundial da Diabetes, assinalado a 14 de novembro.

“Aproximadamente 49% dos diabéticos tipo 1 e cerca de 24% dos diabéticos tipo 2, ou seja, 250 mil doentes, sofrem de retinopatia diabética, sendo que 25 mil destes doentes têm perda de visão e 13 mil estão cegos devido à doença. Estes números sustentam a necessidade de relembrar que 90% destes casos podem ser evitados se houver um bom controlo metabólico e um tratamento atempado da doença”, explica Rufino Silva, Prof. Auxiliar de Oftalmologia na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, e membro do corpo clínico da Unidade de Oftalmologia de Coimbra. “É recomendável que todos os diabéticos realizem exames oftalmológicos pelo menos uma vez por ano. Em casos em que existem lesões mínimas é conveniente reavaliar dentro de 6 a 9 meses, pois algumas destas lesões podem provocar uma diminuição da acuidade visual ou até mesmo a cegueira, sendo, neste último caso, necessário iniciar de imediato o tratamento”, acrescenta o especialista.

Quando surgem os sintomas da doença, eles podem incluir a visão turva, caracterizada por uma maior dificuldade a ler ou conduzir, a existência de pontos flutuantes no campo de visão, flashes de luzes e, em casos mais graves, a perda súbita da visão. A retinopatia diabética é um problema ocular comum em doentes que não controlam os níveis de açúcar no sangue e é causado por alterações nos vasos sanguíneos da retina. Estas alterações permitem a saída de sangue e líquido para a retina e provocam a diminuição da visão. Para além desta situação, podem desenvolver-se vasos anormais na retina que, devido à sua fragilidade, sangram facilmente e causam lesões e perdas de visão.

 Fonte: Vital Health :: em 13 / 11 / 2014