Doenças reumáticas afectam mais de metade da população portuguesa

56 por cento dos portugueses sofrem de pelo menos uma doença reumática. A conclusão é do primeiro estudo nacional sobre o tema, coordenado pela Sociedade Portuguesa de Reumatologia e financiado, em grande parte, pela Direcção-Geral de Saúde, avança a TSF.
Os resultados permitem concluir que as doenças reumáticas são as patologias crónicas que mais prejudicam a qualidade de vida aos portugueses. Cerca de metade da população nacional nem sequer sabe que tem a doença.O trabalho esteve mais de dois anos no terreno e não se limitou a a perguntar às pessoas se tinham alguma das doze doenças reumáticas. Depois disso foram feitas consultas. Jaime Branco, o investigador que coordenou o estudo revela que “as pessoas apresentam queixas, mas não sabem identificar a causa dos sintomas. Quando questionadas não mencionam que têm este tipo de doença”. 

Há sintomas que as pessoas não atribuem a estas doenças crónicas que afectam, de forma contínua, articulações, músculos ou ossos. Alguns outros inquiridos pensam que são, apenas, um sinal de cansaço, ou excesso de esforço. Jaime Branco explica que isto se deve ao facto “de muitas destas doenças serem silenciosas. É o caso da osteoporose. As pessoas só descobrem quando têm uma fractura. Com as artroses acontece o mesmo. Numa fase precoce, a doença não é identificada”.

 

No final, os resultados revelaram que 56% dos portugueses têm pelo menos uma das várias doenças reumáticas. “É muito prevalente na população portuguesa, mais no sexo feminino. Para além disso, as doenças reumáticas são as que mais prejudicam a qualidade de vida das pessoas. São muito lesivas e incapacitam muito”, acrescenta Jaime Branco.

 

Fonte: TSF